Avançar para o conteúdo
Início » Blog » Trastevere: guia para conhecer o bairro mais boêmio e excêntrico de Roma

Trastevere: guia para conhecer o bairro mais boêmio e excêntrico de Roma

Na margem oposta ao centro de Roma do Rio Tibre está o bairro Trastevere, um local famoso por suas ruas estreitas e por guardar dezenas de restaurantes a serem descobertos.


Publicado em 10/11/2023

Acordo pela manhã e escuto o som das garrafas de cerveja sendo recolhidas na rua.

Poucos minutos depois, sinto o cheiro do pão e dos biscoitos sendo assados na padaria logo embaixo do apartamento.

Olho para fora e vejo a rua estreita coberta de pedras escuras e os pequenos prédios em tons de ocre cobertos de plantas ornamentais, não tem erro, estou no Trastevere.

Rua vibrante e pitoresca de Trastevere, com bicicletas coloridas estacionadas, pessoas caminhando e se reunindo em um café ao ar livre, sob a luz dourada do sol que filtra pelas folhagens e edifícios históricos
O Trastevere; Foto: ©Bruno Coelho via Canva.com

Posso dizer que ir a Roma e não conhecer este bairro é uma viagem perdida. Descubra neste guia o porquê eu acho isso, conhecendo a história desse lugar encantador, algumas dicas de restaurantes e de hospedagem por lá. Boa leitura!

Trastevere: história e atualidade do bairro mais boêmio de Roma 🌆

Conhecido por ser o bairro boêmio em Roma, o Trastevere começou a sua história como uma localidade onde moravam trabalhadores que atuavam no rio durante o império romano, o Tibre era utilizado como uma importante rota mercantil nessa época, logo o bairro era uma éspecie de zona portuaria.

Veja também: Via Ápia: tudo sobre o melhor passeio que fiz em Roma

No período medieval, o Trastevere entrou em um estado de decadência parcial, com ruas estreitas e irregulares. A situação começou a mudar com o Papa Sisto IV, que pavimentou as ruas e a alargou algumas delas, e o Papa Sisto V que incluiu o Trastevere entre os distritos de Roma.

Desde 1700, o Trastevere seguiu o mesmo destino que a cidade de Roma, com alguns eventos notáveis como a definição de suas fronteiras em 1744 pelo Papa Bento XIV e a construção de muros no entorno do rio em 1870 para prevenir inundações do Tibre, o que acabou com a relação mais próxima entre o bairro e o rio.

ma pintura colorida retratando uma cena da vida cotidiana em uma rua estreita de Trastevere no século 19, com pessoas envolvidas em atividades diversas, desde passear a cavalo até conversar e trabalhar nas lojas.
Representação do bairro Trastevere no século XIX (19)

O que era uma vez um caldeirão de imigrantes e trabalhadores agora é um encontro internacional de turistas, hipsters e a multidão boêmia de Roma. As ruas estreitas e sinuosas são marcadas pela vida cotidiana e interações sociais simples, ao invés de atrações turísticas tradicionais​​.

O bairro Trastevere não possui atrações grandiosas, focando mais em espaços vivos como a Piazza di Santa Maria, onde pessoas se reúnem para socializar. 

Dada as devidas proporções, passear no Trastevere a noite me lembrou um pouco a experiência de caminhar pelo centro histórico de Paraty em uma noite de verão.

O que tem no Trastevere? 

Na atualidade o Trastevere é conhecido por sua atmosfera boêmia e tranquila durante o dia, mais agitada durante a noite, que encanta turistas e os próprios cidadãos romanos​​.

O bairro conta com ruas de paralelepípedos sinuosas, edifícios coloridos, lojas movimentadas e uma abundância de restaurantes clássicos romanos, tornando-se um dos bairros mais populares da Cidade Eterna​​.

Por tanto, a experiência por ali é visual, auditiva e muito olfativa, os cheiros da comida italiana invadem o seu nariz a todo instante.

Uma tranquila rua de paralelepípedos em Trastevere, Roma, com mesas de um café ao ar livre dispostas ao lado de plantas exuberantes e fachadas de edifícios em tons quentes de amarelo e terracota
Típica rua do Trastevere; Foto: ©Getty Images via Canva.com

Entre as atrações para ver no Trastevere, destacam-se igrejas importantes, restaurantes da moda e galerias de arte. 

O que significa Trastevere em italiano?

“Trastevere” é uma palavra italiana que vem do latim “Trans Tiberim”, que significa “além do Tibre”

O Tibre é o principal rio que atravessa Roma, logo em frente ao bairro, e historicamente, “Trastevere” se refere ao distrito que fica na margem oposta do centro histórico da cidade de Roma, ou seja, do outro lado do rio em relação à maior parte da cidade antiga.


Planeje sua viagem para a Europa ✈️

*Os links de indicação acima levam para serviços que eu utilizo em minhas viagens e confio!


Mapa do bairro Trastevere

Confira abaixo o mapa do Trastevere:

Apesar de sua extensão, alcançando o Vaticano, a região mais famosa do Trastevere, onde estão os bares, restaurantes e as características ruas tortuosas fica próxima a Ponta Sisto e a Basilica di Santa Maria in Trastevere.

Como chegar no bairro Trastevere? 🚋

Confira quais são as melhores formas de chegar no bairro Trastevere.

A pé

Chegar no Trastevere a pé é muito fácil, basta ir na direção da Ponte Sisto caso você esteja na margem do rio do lado do centro da cidade.

Se você estiver próximo ao Vaticano, é só seguir o trajeto do rio até a “entrada” do bairro, que fica exatamente na Piazza Trilussa, em frente a Ponte Sisto.

Confira no mapa uma simulação do trajeto do Pantheon até a Piazza Trilussa:

De táxi / Uber

Como as ruas do bairro são apertadas, percebi que os motoristas de Roma não gostam de trafegar por ali, um taxista nos deu a dicas de sempre pedir um carro na Piazza Trilussa, ou marcar a praça como ponto de desembarque também.

Se você está com malas e deseja chegar de táxi até sua hospedagem, faça esse trajeto preferencialmente pela manhã, a partir da tarde e durante a noite será muito difícil achar alguém que aceite trafegar pelas ruas estreitas e movimentadas do bairro Trastevere.

De bonde

O bairro Trastevere possui uma estação de bonde que leva o seu nome, se você está perto de um local que passa perto de outra estação desse transporte, vale a pena pegar um para fazer o trajeto.

Por exemplo, se você estiver no Pantheon, pode pegar o bonde que faz a linha número 8 chamada de Casaletto, que sai da estação Venezia, ao lado do Altare della Patria, e descer na estação Trastevere.

A passagem do bonde é a mesma válida para os outros transportes públicos da cidade, metrô e ônibus, o preço de uma passagem simples é 1,50 €, e pode ser usada ilimitada vezes por até 100 minutos após o seu primeiro uso.

O bilhete pode ser comprado em tabacarias, estações de metrô, bares, bancas ou no próprio ponto do bonde, lembre-se de validar sua passagem na máquina que fica dentro do transporte ao embarcar.

Onde comer no Trastevere? 🍝

O Trastevere é mundialmente famoso por sua gastronomia, um bairro que além de boêmio é muito procurado por romanos e turistas na hora do jantar.

Aqui está um detalhe muito legal do bairro, com certeza você verá muitos turistas por lá, mas também muitos moradores da cidade e do próprio bairro desfrutando dos estabelecimentos.

O romano tem como característica comer fora ocasionalmente, e marca encontros com amigos nos restaurantes independente do dia da semana, por isso, os restaurantes do Trastevere têm movimento de domingo a domingo.

Confira a lista dos lugares que fui, provei e aprovei e outros que a fila não me permitiu entrar, mas a vale a menção:

Pizza Trilussa

O primeiro da lista é uma pizzaria que fica bem na entrada do Trastevere, na Piazza Trilussa, atrás da porta está apenas um balcão coberto com diversas opções de Pizza in Teglia, a famosa pizza romana de formato retangular, que com certeza deve fazer parte da sua lista de o que comer na Itália.

Você entra, escolhe suas fatias, eles pesam na hora, esquentam para você, colocam em uma caixinha, você paga e é só se deliciar.

Você pode comer em pé na frente da própria pizzaria, se sentar em uma das escadas da Piazza Trilussa ou até mesmo ir até a Ponte Sisto que fica a poucos metros e comer olhando o rio enquanto escuta a apresentação de um artista de rua.

Uma fatia de pizza com cogumelos e outra com espinafre e tomate seco em uma caixa aberta sobre uma mesa de madeira.
Pizzas da Pizza Trilussa; Foto: Felipe Sawaf – Em Busca da Sintonia

O valor varia do tamanho do pedaço e da quantidade de sabores que você escolher, mas tenha em mente algo no entorno de 5 e 7 € para duas fatias generosas de pizza.

📍Pizza Trilussa: Piazza Trilussa, 42; diariamente das 10h00 às 3h00 e sextas e sábados até às 4h00 (sim, lá você conseguirá comer uma pizza italiana de madrugada).

Meridionale

Procurando bons restaurantes para jantar no Trastevere descobri o Meridionale, em uma rua fora do movimento e bem quieta para os padrões noturnos do bairro mais boêmio de Roma.

Por dentro ele lembra uma cantina, e as mesas do lado de fora são bem agradáveis para dias mais quentes.

Pedi uma Caponata com Burrata de entrada, uma massa com molho Cacio e Pepe e um Tiramisu de sobremesa, todos ótimos. A conta com esses itens e mais uma água ficou 32 € , sendo o preço das massas na média de 12 €.

Fica a minha recomendação: se você procura por um bom restaurante no bairro Trastevere, frequentado por locais, em uma rua fora do agito e mais silenciosa vá até o Meridionale

Sou péssimo para tirar foto de comida, mas segue uma foto da fachada do Meridionale.

Uma pequena entrada de restaurante em Trastevere, iluminada por luzes decorativas que destacam a vegetação e a arquitetura tradicional, com uma motocicleta estacionada ao lado, criando um ambiente convidativo e intimista.
Fachada do restaurante Meridionale; Foto: Felipe Sawaf – Em Busca da Sintonia

📍Meridionale: Via dei Fienaroli, 30; aberto diariamente das 19h00 às 22h30 e para o almoço nos sábados e domingos, das 12h00 às 14h30.

La Renella

Daqui a pouco vou falar sobre a minha hospedagem no Trastevere, mas fica um Spoiler, no primeiro andar do prédio fica uma padaria chamada La Renella

Fachada da famosa padaria Renella em Trastevere, com sua entrada arqueada e decoração luminosa, exibindo uma atmosfera acolhedora e rústica, enquanto um homem caminha por sua frente.
Fachada da padaria La Renella com a janela do Airbnb logo em cima; Foto: Felipe Sawaf – Em Busca da Sintonia

O cheiro das pizzas, pães, doces e tudo o que eles assavam invadia o meu nariz constantemente. Por isso, não pode deixar de provar o que eles faziam por ali algumas vezes.

Vitrine de uma padaria repleta de variedades de biscoitos e doces tradicionais italianos, cuidadosamente dispostos em bandejas, convidando os transeuntes a degustar as especialidades locais.
Balcão da padaria La Renella; Foto: Felipe Sawaf – Em Busca da Sintonia

A pizza é no mesmo esquema, in Teglia, e um pouco mais cara que a da Pizza Trilussa, provei também alguns pães e biscoitos que eles assam por ali, todos fizeram jus ao cheiro maravilhoso.

📍La Renella: Via del Moro, 15; diariamente das 7h00 às 22h00.

Elisa Gelateria

Talvez essa avaliação esteja enviesada, pois o gelato da Elisa Gelateria foi o primeiro que comi em Roma e na Itália, e para mim foi um dos melhores de toda a viagem e o melhor da capital italiana.

Uma mão segurando um copo de papel com gelato de pistache e baunilha, com uma colher branca espetada, contra o fundo desfocado de uma praça noturna em Roma.
Gelato da Elisa Gelateria; Foto: Felipe Sawaf – Em Busca da Sintonia

📍Elisa Gelateria: Via di S. Francesco a Ripa, 19; diariamente das 8h00 às 1h30;

Bar San Calisto

Quer tomar uma cerveja em um bar frequentado pelos romanos? Vá até o Bar San Calisto, próximo a Piazza di Santa Marta, a praça principal do bairro, o bar reúne pessoas que se amontoam em sua fachada durante a noite, lembrando bastante um bar de faculdade no Brasil.

: Fachada colorida e vibrante de um bar, adornada com várias interpretações de arte de rua da Mona Lisa, com pessoas reunidas e conversando na calçada em uma noite animada.
O Bar San Calisto; Foto: Felipe Sawaf – Em Busca da Sintonia

O preço da cerveja também é bem convidativo por ali, 2,50 € por uma Peroni de aproximadamente 500ml.

📍Bar San Calisto: Piazza di San Calisto, 3; abre diariamente pela manhã e fecha às 2h:00.

Tonnarello: a atual estrela do bairro

Aqui está um restaurante que não entrei e não consegui provar a comida por uma razão simples, mas demorada: longas filas todos os dias.

E quando digo longas filas, acredite, pareciam filas de um brinquedo em um parque de diversões.

Já no primeiro dia notei o Tonnarello, que é um restaurante muito bonito, e suas várias mesas externas ficam espalhadas por diferentes pontos da rua, assim como a sua vistosa fila que virava uma esquina.

Pesquisando um pouco descobri o motivo do sucesso: o Tonnarello viralizou, postagens no Tik Tok elencam ele como um ponto imperdível no bairro Trastevere, e a sua pontuação no Google Maps também deixa essa impressão.

Creio que durante o almoço essa fila não seja tão grande, mas acabei estando fora do bairro todos os dias durante esse período para confirmar essa suposição.

No final das contas, não tive coragem de encarar a longa fila nenhum dia, mas fica a sugestão.

📍Tonnarello: Via della Paglia, 1/2/3; diariamente das 11h30 às 23h00.

O que conhecer no bairro Trastevere? ⛪

Com certeza a maioria do reconhecimento do Trastevere atualmente vem da arquitetura diferenciada do bairro, junto aos restaurantes, bares e suas luzes.

Mas, além disso, existem outras coisas interessantes para se observar no bairro, descubra algumas delas abaixo.

Basilica di Santa Maria in Trastevere

O maior tesouro do Trastevere é Basilica di Santa Maria in Trastevere, uma das igrejas mais antigas de Roma.

A planta do edifício e suas paredes datam aproximadamente do ano 340, e o restante de sua estrutura, como sua torre, foi construído entre 1140 e 1143.

Vista noturna da fachada iluminada e da torre do sino da Basílica de Santa Maria em Trastevere, Roma, com estátuas clássicas em primeiro plano, destacando os mosaicos dourados intrincados e a arquitetura histórica da igreja.
Fachada da Basílica; Foto: Felipe Sawaf – Em Busca da Sintonia

Do lado de fora, a sua fachada chama atenção de quem passa pela praça que leva o nome da igreja.

Já por dentro, as 12 colunas que sustentam a igreja podem passar inapercebidas em um primeiro momento, mas somente até você saber que elas pertenciam às ruínas das Termas de Caracala, outro importante ponto de visitação da época romana na capital italiana.

Os mosaicos que adornam as paredes e o altar também são uma obra de arte a ser admirada.

📍Basilica di Santa Maria in Trastevere: Piazza di Santa Maria; abre diariamente das 7h30 às 20h30, exceto às sextas que abre às 8h30.

Veja também | Castelo de Santo Ângelo: tudo o que você precisa saber para visitar

Piazza Trilussa e Fontana di Ponte Sisto

A “porta” do bairro Trastevere é a Piazza Trilussa, nesta praça se encontram diversas ruas que levam a diferentes partes do bairro, são essas ruas as mais movimentadas do bairro também, onde estão a maioria dos restaurantes, bares e lojas.

Placa de rua branca com a inscrição "PIAZZA TRILUSSA" em letras pretas, fixada na parede de um edifício antigo com janelas de persianas fechadas, com um poste de luz de metal ornamentado à frente.
Placa da Piazza Trilussa; Foto: Felipe Sawaf – Em Busca da Sintonia

Voltado para o rio, na outra extremidade da praça está a Fontana di Ponte Sisto, uma fonte de água construída pelo Estado Papal no século XVII (17) para alimentar as pessoas que moravam nas proximidades.

Originalmente a fonte ficava do outro lado rio, mas no século XIX (19) foi reconstruída na entrada do bairro Trastevere.

Piazza Trilussa em Roma, dia claro com céu parcialmente nublado, uma fonte histórica ao centro, rodeada por árvores e pessoas sentadas em seus degraus, desfrutando de um momento de descanso.
A Piazza Trilussa e sua fonte; Foto: Felipe Sawaf – Em Busca da Sintonia

Atualmente a grande fonte e sua escadaria servem como ponto de encontro para quem vai se aventurar pelo Trastevere de noite, assim como um ponto para pedir Uber e táxis ou desembarcar deles. 

Ponte Sisto

A Ponte Sisto fica bem em frente a Piazza Trilussa, e como a praça é a porta do Trastevere, a Ponte é o principal meio de chegada até o bairro.

A histórica Ponte Sisto em Roma durante o crepúsculo, com o céu dramaticamente nublado refletido sobre as águas tranquilas do rio Tibre, enquanto as luzes da cidade começam a se acender, destacando a beleza da arquitetura e do ambiente ao entardecer.
A Ponte Sisto; Foto: Felipe Sawaf – Em Busca da Sintonia

Construída em 1479 pelo Papa Sisto IV a ponte possui um aspecto arquitetônico curioso, uma grande abertura circular em sua metade, feita para aliviar a pressão da água em caso de enchentes.

Atualmente, a Ponte Sisto é exclusiva para pedestres, por conta disso é um excelente ponto para admirar o Rio Tibre e a cúpula do Vaticano

Durante todo o dia artistas de rua se apresentam por ali, dando um tom mais romântico à paisagem.

Vista do entardecer ao cruzar a Ponte Sisto em Roma, com pedestres caminhando, o céu dramático ao fundo com nuvens iluminadas pelo sol poente, e a arquitetura histórica emoldurando a cena
Chegando no Trastevere pela Ponte Sisto; Foto: Felipe Sawaf – Em Busca da Sintonia

Belvedere del Gianicolo

Logo em cima do bairro Trastevere, a cerca de 1 km da Piazza Trilussa está o monte Gianicolo, uma pequena montanha que possui uma linda vista para a cidade.

Em dias de céu aberto, ver as cores do pôr do sol em Roma se espalhando por lá é sensacional.

Vista panorâmica do crepúsculo sobre Roma, vista de um parque elevado com árvores desfolhadas em primeiro plano e luzes da cidade começando a brilhar sob um céu azul degradê
Vista do Beveldere; Foto: Felipe Sawaf – Em Busca da Sintonia

Inclusive, se você está procurando por um passeio fora do comum em Roma, ir até o Belvedere del Gianicolo é uma excelente opção, o lugar é extremamente tranquilo. No fim de tarde, alguns romanos se encontram por lá para tomar um vinho ou uma cerveja.

O Belvedere, de onde se tem a vista, está logo em frente a um grandioso monumento dedicado a Giuseppe Garibaldi, um dos principais personagens de unificação da Itália. 

Tamanha honraria tem um motivo: de cima do monte, Garibaldi comandou suas tropas e evitou uma invasão francesa a Roma em 1849.

Monumento ao entardecer, com a estátua de Giuseppe Garibaldi montado em um cavalo se destacando contra um céu colorido pelo pôr do sol, localizado em uma praça pavimentada com carros estacionados e pinheiros-marítimos ao fundo.
O monumento em honra a Giuseppe Garibaldi; Foto: Felipe Sawaf – Em Busca da Sintonia

Confira no mapa abaixo como chegar no Belvedere del Gianicolo e apreciar uma bela de vista de Roma logo em cima do Trastevere:

Onde se hospedar no Trastevere? 🛏️

O Trastevere possui alguns pequenos hotéis, mas a minha opção foi passar meus dias por lá em um Airbnb, e foi a melhor decisão.

O apartamento era muito bem localizado, e com um espírito que tem tudo a ver com o bairro. Domenico, o proprietário, é músico e o apartamento possui um tom mais despojado, assim como o Trastevere e o por isso recebeu o nome de “Artevere”.

Um quarto iluminado e colorido com mobiliário rústico de madeira, uma grande cama com roupa de cama verde, cortinas azuis e decorações artísticas nas paredes, oferecendo uma atmosfera caseira e artística com uma vista do exterior através da janela.
O Airbnb no Trastevere; Foto: Felipe Sawaf – Em Busca da Sintonia

No radiador que esquenta o apartamento estão pintadas notas musicais de uma composição de Tom Jobim, e no banheiro existe um botão para ligar um som embutido que toca um jazz ambiente.

O apartamento comporta 3 pessoas muito bem, possui uma cozinha boa para refeições simples e uma vista bem legal para as ruas do bairro.

Vista diurna de um ponto elevado em Trastevere, Roma, exibindo a arquitetura histórica com edifícios em tons de ocre e janelas com venezianas, uma rua estreita abaixo movimentada por pedestres, oferecendo um vislumbre da vida cotidiana na cidade.
A vista da janela do quarto; Foto: Felipe Sawaf – Em Busca da Sintonia

Inclusive, esse era um possível problema. O apartamento fica no primeiro andar do prédio, e apesar de sua entrada ser por uma rua não tão movimentada, a janela do quarto fica virada para uma das principais vias do bairro. 

Nessa rua estão bares e restaurantes, um deles praticamente embaixo da janela.

Como falei, um possível problema, já que as janelas têm isolamento acústico. Isso não significa que você não vai ouvir nenhum barulho vindo dos bares, mas na minha opinião, nada o suficiente para atrapalhar o sono.

Fachada de um edifício em Trastevere com portas verdes, janelas com persianas fechadas e paredes desgastadas pela idade, exibindo um charme urbano e histórico, com grafites e plantas que decoram o exterior.
Entrada do Airbnb, ao lado da porta dos fundos da padaria La Renella; Foto: Felipe Sawaf – Em Busca da Sintonia

Além disso, existe o fator muito legal de estar em um pequeno prédio que já deve ter sofrido muitas alterações com o tempo, mas que provavelmente é habitado há algumas centenas de anos.

Quanto a localização, a poucos passos do Airbnb você estará na Piazza Trilussa e na Ponte Sisto, facilitando a exploração da cidade.

📍Airbnb no Trastevere: próximo a Piazza Trilussa; valor: R$4.303,67 para 7 noites em 3 pessoas.

Passeio pelo bairro: o Trastevere de noite X de manhã 🌗

Existem dois Trasteveres: um de dia e outro de noite, por isso, recomendo que você tente conhecer ambos.

Uma ruela encantadora em Trastevere durante o dia, com o sol se pondo e banhando a cena em uma luz dourada, destacando a vegetação exuberante e a arquitetura tradicional com cores quentes
O bairro de dia; Foto: ©Getty Images via Canva.com

De manhã e de tarde você poderá apreciar as ruas do bairro com mais tranquilidade, sem o agito da noite. Fica melhor também observar a arquitetura do bairro, seus prédios amarelo-alaranjados e visitar as lojas e galerias de arte.

Rua de paralelepípedos em Trastevere ao amanhecer, com edifícios históricos desgastados pelas intempéries e a tranquilidade de uma manhã sem a agitação costumeira, apenas algumas mesas de café dispostas na calçada.
O Trastevere amanhecendo; Foto: Felipe Sawaf – Em Busca da Sintonia

Já pela noite, muitas dessas lojas fecham e dão abertura para os restaurantes e bares. Os estabelecimentos  deixam as ruas do bairro Trastevere tomadas de turistas e romanos.

Nesse turno o bairro ganha outra beleza, com as luzes dos restaurantes, as sombras causadas pelos postes e plantas que adornam os pequenos prédios.

Cena noturna acolhedora do lado de fora de um bar em Trastevere, Roma, com folhagem verde exuberante subindo pelas paredes amarelas, uma placa de proibido estacionar, uma scooter vintage estacionada ao lado e cadeiras vermelhas convidativas colocadas na parte externa.
Uma esquina do Trastevere durante a noite Foto: ©DanFL Creativo via Canva.com

E isso não se limita apenas ao horário do jantar, muitos estabelecimentos ficam abertos de madrugada, e nos finais de semana as ruas ficam tomadas até tarde.

Cena noturna de um restaurante ao ar livre com mesas vazias e uma iluminação suave, em frente a uma fachada rústica e envelhecida, transmitindo uma atmosfera acolhedora e tranquila no bairro Trastevere em Roma.
Um restaurante no Trastevere; Foto: Felipe Sawaf – Em Busca da Sintonia

Inclusive, o bairro ao amanhecer tem um aspecto meio de “ressaca”. Algumas lojas demoram a abrir e lá pelas 7 ou 8h os funcionários da prefeitura passam limpando as ruas que guardam marcas da noite, como garrafas e copos.

Veja também: Civita di Bagnoregio: guia essencial para visitar a vila italiana

Dicas de passeios guiados pelo Trastevere 🚩

Quer conhecer o Trastevere com ainda mais profundidade? Confira esses passeios guiados que exploram o bairro:

E fica aqui uma dica, apesar de eu não ganhar pela indicação desses passeios, faço questão de lembrar que:

Contratar um tour bem avaliado pelo Airbnb sai muito mais em conta do que em outros sites como o GetYourGuide.

No geral, pelas experiências que já tive, os passeios bem avaliados do Airbnb não são apenas mais baratos, como são acima da média, fugindo de um turismo “enlatado”.

Não deixe de viver a experiência que é o Trastevere ☀️

À medida que as luzes das ruelas de Trastevere começam a se apagar ao amanhecer, e os últimos ecos da noite dão lugar ao suave murmurar do Tibre. Fica claro que este bairro não é apenas um destino, mas uma vivência. 

O bairro Trastevere, com seus milênios de história, cultura e sabores, oferece muito mais do que locais a serem visitados. Ele nos convida a sentir a pulsação da vida romana.

Seja nos passos dos antigos sobre seus paralelepípedos desgastados, na serenidade da Basilica di Santa Maria, ou na alegria compartilhada em torno de uma mesa farta em um de seus muitos restaurantes.

Quando você cruzar a Ponte Sisto, carregará consigo não apenas memórias, mas pedaços de um bairro que é, em muitos aspectos, o coração pulsante de Roma.

Confira outras dicas da minha viagem pela Itália que vão facilitar o planejamento da sua!

Etiquetas:
Felipe Sawaf

Felipe Sawaf

Olá, Eu sou o Felipe! Mais um ser humano em busca das coisas que fazem a vida valer a pena. Passei anos amadurecendo a ideia de ter o meu próprio blog de viagem, e em 2022 nasceu finalmente o Em Busca da Sintonia. Espero de coração que as minhas dicas e experiências ajudem você a viver as suas! Obrigado por ler o meu blog e nos vemos pelo mundo!

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *